Essa é uma revisão anterior do documento!


Resumo Artigo 1:

Hunter (professor do Instituto da Tecnologia da Universidade de Ontario) tinha um monte de leitura e muito pensamento para fazer e ele tinha uma obrigação (como parte de seu contrato de trabalho) para fazer uso efetivo da tecnologia em seus ensinamentos. Ele pensou que o Twitter poderia até ser mais fácil de usar e com um alcance bom, só que essa plataforma estava limitada a apenas 140 caracteres e não era apropriada para fins acadêmicos. Logo se viu então a plataforma da Wiki como uma solução, mesmo sendo um pouco difícil de manuseá-la era preciso mostrar aos alunos a aprender a dominar a plataforma. Viu se então que era necessária os próprios alunos mexerem na página. Hunter viu uma oportunidade colocando tanta informação e pesquisa dos próprios alunos que dividiam seus conhecimentos, e ajudaria aos futuros alunos dos cursos por terem material para estudar.

Hunter fez analises para ver se estava funcionando sua ideia de utilizar a Wiki nos estudos. Ele queria ver quais eram as contribuições dos alunos , sugestões, dúvidas, ele queria também incentivar os alunos já que seus textos poderiam ser lidos no futuro por outros estudantes, credibilizando seus trabalhos. No começo foi difícil mexer na plataforma, mas com o tempo tiveram facilidade. Um ponto que ajudou foi o guia de auto ajuda feito por Hunter.Com isso percebeu que a Wiki ajudou os alunos a difundirem seus estudos e contribuições de trabalhos já feitos e supervisionados pelos professores. O papel do professor é criar uma atmosfera de confiança que estimule estudantes para mudar as contribuições dos pares e modificar o conteúdo criado por outros para o benefício do grupo. Os professores também devem fornecer orientações específicas para ajudar os alunos no processo de redação e edição de pares.

Artigo 2

É certo que as escolas precisam de uma evolução visto o conjunto atual de sociedade global orientada para a informação. Utilizando mais as tecnologias expostas, mostra uma experiência de aprendizagem onde os professores aprendem a fornecer a seus alunos novas configurações educacionais onde a tecnologia está habilitada. Porém uma dúvida sempre vem à tona: A questão da preocupação em como inovar a didática online ultrapassando os modelos de instrução tradicionais que melhor desenvolvem a aprendizagem dos alunos.

As Wikis representam um exemplo de uma das ferramentas online para desenvolver atividades colaborativas . Através desta ferramenta, os alunos podem adicionar, editar, excluir e comparar versões anteriores do trabalho dos alunos acessando a página do histórico ao longo do tempo que poderia fornecer visão do processo de construção do conhecimento. Portanto, Wikis inclui atividades que irão envolver os alunos na construção de “conhecimento pessoal” e “coletivo” (Boulos, Maramba & Wheeler, 2006), ou o que é conhecido como 'tática' e 'conhecimento explícito' (Nonaka & Takeuchi (1995). Observando na essência da palavra “Wiki”, deriva das palavras havaianas “wee kee wee kee”, o que significa “rapidamente”, foi amplamente utilizado nas instituições de ensino para definir uma ferramenta de hipertexto baseada na web para apoiar a comunidade.

O KM é um termo geralmente vinculado ao campo de gestão empresarial. Bassi (1999) definiu KM como o processo de criação, captura e uso do conhecimento para melhorar o desempenho organizacional.Seria um processo organizado e sistemático de geração e disseminação informações, bem como usar conhecimento tácito e explícito para alcançar uma vantagem competitiva. Mesmo o KM sendo usado na parte empresarial, ela pode também ser usada para fins acadêmicos . Seguindo os passos: aquisição de conhecimento, internalização do conhecimento, criação de conhecimento, compartilhamento de conhecimentos, Aplicação de conhecimento e processo de inovação. * Foi feito um questionário que abordava os seguintes aspectos: Ferramenta Wiki (6 itens, por exemplo: “O uso do Wiki me ajudou a compartilhar ideias com o outro estudantes ”; “Eu aprendi por causa da informação postada por outros alunos” no Wiki “; “Uso de o Wiki promoveu o aprendizado colaborativo ”); 2) Material didático (5 itens, por exemplo: “o material didático estava limpo”, “o material didático foi útil ”; “O material didático deu ideias para o ensino”); 3) Professor (9 itens, por exemplo: “o professor incentivou os participantes a expressarem ideias”; professor estimulou a cooperação entre os participantes ”; “O professor deu feedback durante as atividades ”) Então visto a importância da Wiki na aprendizagem dos alunos, os professores devem observar que é uma ferramenta que poderá ajuda los na difusão dos estudos. Programas de educação de professores são considerados ótimas oportunidades para desenvolver habilidades profissionais necessário para o futuro local de trabalho.

Artigo 3

Esse texto mostra uma avaliação para perceber se o uso da Wiki é proveitoso ou não. Enquanto muitas pessoas dizem que a Wiki é muito boa para os estudos, outras já dizem que possui uma barreira frágil em relação a veracidade dos textos que ali são postados. Exemplo: caso um estudante ativo e preocupado faça um texto bom, pode ter o risco de sua obra ser alterada por alguém ou copiada sem dar os respectivos direitos autorais, e isso as vezes descredibiliza o uso das Wikis. Então esse artigo propõe métodos de instrução baseados na literatura, re- visado com base na contribuição de dois instrutores especialistas, apresenta a evidência empírica coletada sobre o efeitos desses métodos e propõe orientações para futuros aprimoramentos no uso das Wikis. Concluindo, esse artigo propõe uma teoria instrucional para ajudar nos estudos colaborativos com sugestões para implementação futura e fornece uma lente para entender como os alunos se comportam em wikis e como as experiências dos instrutores projetam seu uso de wikis para os estudos colaborativos. Essa pesquisa futura precisa investigar como os métodos de instrução podem ser melhorados com base nas instruções sugeridas para o seu redesenho e para oferecer evidências empíricas de vários contextos para aumentar a generalização.